Entrevista para o Guest DJ da NPR Music. Nessa entrevista AURORA fala sobre músicas suas músicas, as músicas que a inspiram e muito mais. Você pode ouvir a entrevista (em inglês), ou ler o resumo logo abaixo. Confira:


Eu vi a AURORA pela primeira vez num club pequeno em Nova York três anos atrás. Ela tinha apenas 17 anos de idade, mas sua performance foi hipnotizante. Sua frágil, loira figura espelhava sua encantadora voz e palavras. A jovem cantora da Noruega lançou um dramático e lindo álbum mais cedo este ano chamado All My Demons Greeting Me as a Friend.

Nessa edição de All Songs Considered, AURORA – agora com 20 anos – finge de DJ, escolhendo músicas que informam sobre sua vida e música. Algumas espelham as emoções de sua própria música, como Leronard Cohen, Enya e a mecânica, orgânica música de Wintergatan. Ela também nos surpreendeu mostrando seu amor por música metal, incluindo Mastodon.

Nós tivemos uma conversa emocional. Para a AURORA é tudo sobre tocar corações e expressar seus sentimentos pela música. Logo abaixo estão algumas músicas que ela escolheu e algumas falas editadas da entrevista, apesar de que seria melhor ouvir o programa inteiro para que você se apaixone pela sua música e pela sua paixão se apresentar e se conectar com os fãs.

MASTODON: The Hunter – The Hunter


Eu amo a banda, e eu já vi eles ao vivo três vezes. Eu era um pouco nova na primeira vez que os vi. Tinha não mais que 13 anos. Quando eu ouvi, especialmente essa música, eu gostei muito – os sons no começo, eles soam como se estivessem doentes. Eles soam como tivessem pegado uma gripe, no qual eu gosto. Eu realmente gosto dessa banda, eles são muito melódicos, parece, mais que a maioria das bandas de heavy metal.

LEONARD COHEN: “At The Partisan” – Songs From a Room


Sua voz veio muito cedo pra minha vida. Eu acho que eu estava na barriga da minha mãe na primeira vez que eu ouvi a música dele. Só ouvindo a voz dele – me acalma e me lembra de minha mãe. É a mesma suavidade e delicadeza, e também o calor que sinto que ele tem. A sua música e suas palavras são uma grande contribuição para esse planeta.

AURORA: Puppet


De repente, três semanas depois que “Puppet” foi lançada, eu tive um gerente. E as pessoas estavam pedindo por entrevistas, e eu tive alguns shows. Foi muito estranho. E eu ainda nem queria encontrar meu gerente. Eu não servia para virar uma artista, eu não via o sentido nisso. Então minha mãe me disse que ela sentiu esse sentimento maravilhoso entre tristeza e felicidade, ao mesmo tempo. Ela me disse que se eu podia fazê-la sentir dessa forma, talvez eu pudesse fazer as pessoas se sentirem assim também. E seria egoísta de certa forma esconder música do mundo se ela pudesse ser útil. Isso me fez dar o primeiro passo para a indústria da música.

AURORA: Runaway – All My Demons Greeting Me as a Friend


O maior show que eu tinha feito foi aquecer para um cantor norueguês chamado Odd Martin, que agora está na minha banda. Mas na época, eu aquecia para ele, e então fiz alguns shows em eventos, tipo uma inauguração de uma livraria nova, e eu tocava algumas músicas no piano. Foi um ano muito estranho e excitante. Então nós gravamos algumas músicas – ‘Runaway’, por exemplo. Nós construímos nosso caminho até onde estamos bem devagar.

AURORA: Conqueror – All My Demons Greeting Me as a Friend


Essa música não é realmente sobre algo profundo ou triste, é apenas uma história, uma música divertida que melhora o humor nos meus shows ao vivo. É bem diferente do resto das minhas músicas, eu acho. Sou eu, e é uma lembrança muito divertida do dia que eu a escrevi.

WINTERGATAN: Sommarfågel – Wintergatan


É linda, é apenas melodias. E eles fazem tudo nessa máquina maravilhosa. É apenas mágico. Está vivo. Parece que tem um coração, não é? Respira. E você pode quase ouvir que está vivo, uma máquina feita de algo que está vivo.

TIGRAN HAMASYAN: Holy – Shadow Theater


Eu não sei muito sobre ele, as eu descobri essa música – ou essa obra prima, eu acho que é – algumas semanas atrás. Eu tive um dia livre, acho que estava em casa. Eu ia embora no próxima dia, e eu pedi a um amigo se ele tinha uma música que eu podia chorar. Uma música que eu podia chorar que me deixaria com um humor melhor. E ele me enviou essa música, e ela fez seu trabalho. Ela me faz sentir luz no meu coração.

ENYA: May It Be – Lord of the Rings: Fellowship of the Ring – The Complete Recordings


Essa música me fez sentir como ela estivesse tomando conta de mim, como um anjo ou uma mãe. Foi tão bom sentir que talvez eu poderia fazer o mesmo. Porque essas são as pessoas pelo qual eu escrevo – eu mesma, e as pessoas que se sentem menos do que elas deveriam se sentir.

AURORA: Life on Mars – Girls, Vol. 3 [Série Original HBO]


Nós fechamos o programa com o cover da AURORA de ‘Life on Mars’ de David Bowie – uma música que convém um sentimento familiar com as músicas que ela faz.

Entrevista original aqui.

Traduzido por: Marina Vinhas – Equipe PABR