No dia 14 de dezembro, AURORA realizou em Oslo, capital da Noruega, seu antepenúltimo show do ano de 2017 (confira a meia calça que AURORA transformou em roupa para utilizar durante o show). Como equipe de um dos mais importantes sites críticos do país, o Musikk Nyheter, a redatora Elisabeth Victoria Mariboe publicou uma review do espetáculo. Ela contou desde a expectativa para a primeira música, até o último som da banda. “AURORA rouba a cena”, diz a crítica. Confira a tradução feita por nossa equipe:

“Você me traz uma energia tão boa!”

“AURORA entra em cena com um público mais novo, até a idade mais avançada. Ela caminha lentamente, mas destinada para o meio do palco e começa imediatamente o primeiro verso da música Lucky. A plateia vibra.
Depois de pulos e aplausos da platéia, recebemos um pequeno agradecimento e um “muito bem vindo” de AURORA. Ela admite estar nervosa, e que é especial para ela tocar na Noruega – resultado em declarações ousadas e risadas durante o concerto.
Ela nos convida para a sua próxima música, Soft Universe. A multidão fica calada, o show de luzes começa, e uma AURORA dançante é fascinante de se olhar.  Em seguida, sua voz nos leva para a canção In Boxes. Uma cantora claramente agradecida diz com o coração ao público: “Obrigada por estarem aqui!”, e também diz que está com frio. Continua com Winter Bird.

O tempo passa rapidamente quando você ouve a voz brilhante e poderosa contra os grandes tambores.

Foi magnífico o uso vocal de AURORA e dos membros da banda. A próxima música é Little Boy In The Grass. Ela dança sua própria dança. AURORA canta com Silja Sol, sua backing vocal, e a ligação entre elas é divina. Nós nos deslocamos para Under Stars, na qual ela dança dando vida à saia e com movimentos de braços que só ela faz. Com uma luz verde-amarela, All Is Soft Inside começa. A multidão se move, alguns enlouquecem com os graves afiados. A própria norueguesa dança e salta do microfone antes de retomar o refrão, e canta com voz poderosa.

A banda recebe um aplauso muito bom e verdadeiro! Antes de começar com Trough The Eyes Of A
Child, ela diz que a música significa muito para si mesma, e para a mãe: “Eu amo meu filho interior, e eu sempre vou cuidar disso!”, ela diz. Uma atmosfera tranquila enche todo palco, você não percebe que três dos membros da banda saem do ambiente.
Com apenas o guitarrista e AURORA no palco, ela interpreta uma versão acústica de Murder Song (5, 4, 3, 2, 1).  O poder de sua voz aumenta e aumenta. É quando ela recebe aplausos no meio da música. Ela continua em seu próprio mundo envolvida com o momento e as tempestades de aplausos de uma audiência surpreendida cai segundos depois do fim da música.

In Bottles começa, e a dança continua até a próxima música, Under The Water. AURORA está no centro e o show de luzes pisca uma luz branca e turquesa – parecendo que ela realmente nos leva sob a água. Ela tem uma maneira de se comunicar com o público. Como quando ela diz:

acabei cortando minha própria meia calça para fazer um cropped” , e completa:
“Sinto que eu estou nascendo lentamente da minha própria meia calça 
enquanto danço”.
O público adora o humor da cantora.

Queendom começa e a música calorosa cria um clima quente na luz vermelha do palco. AURORA e os membros da banda concordaram com a cabeça ao mesmo tempo. “As mulheres serão minhas soldadas”, ela canta enquanto segura suas próprias mãos em direção ao público. I Went Too Far é uma das músicas com as maiores expectativas, e não poderia ser diferente como o planejado. Ela se inclina para o chão, olha para o público, sorri e gagueja. Ela esquece uma parte da canção, e a reação imediata do público foi cantar.
(Veja abaixo o trecho do show publicado no Twitter do Portal AURORA Brasil)

Durante Warrior, o público continua a dançar e vibra com Running with the Wolves. A energia está no topo! O público canta em uma espécie de aliança com ela. A maioria das pessoas encontra seu próprio modo de dançar de acordo com a música. Tudo, desde a dança do jovem até o tapinha dos idosos, mas de qualquer maneira, quase todos estão cantando. AURORA, então, está de pé e de costas contra a luz quente, e recebe aplausos de braços abertos. Ela sai do palco depois de mais de uma hora e meia de espetáculo. Os aplausos não param.

Conqueror inicia, e uma vocalista claramente agradecida e satisfeita não para de sorrir durante a primeira parte da música. Esta canção desperta a energia tanto para os membros da banda, como para o público e a própria cantora. Ela salta e dança, ainda mais do que antes – sim, isso provavelmente é possível. E o público a ama!
Tudo termina com energia calorosa e aplausos permanente.

Que AURORA é uma música habilidosa, não há dúvidas!
Durante o show, ela se envolveu em vários momentos emocionais.
“Obrigada por estar aqui!” Ela disse no início do show. “Eu me sinto grata de estar em um lugar com tanto amor!”
Eu posso dizer o mesmo: obrigado a você, jovem fada! Uma hora e meia no mundo de AURORA e eu adoraria voltar a ele mais uma vez!”

Mais sobre o show em Oslo você encontra AQUI!
Origem do texto: goo.gl/XBWfZq
Tradução e adaptação de texto: Bianca Bianca Betinelli e Juliano Martins.