Em entrevista feita pelo músico editor Frankie Dunn para o site i-D (VICE), AURORA conversou um pouco sobre sua estranha participação no Coachella, o processo de criação de Queendom, e um pouco mais sobre seu projeto ambiental! Confira abaixo:

Entre no Queendom da sonhadora norueguesa Aurora em seu novo vídeo clipe intimista

É um lugar para todos nós.

“The underdogs are my lions,” (os vira-latas são meus leões) é o verso que inicia o primeiro single da Aurora após 2 anos, com o lançamento do álbum “All My Demons Greeting Me as a Friend“.

“The silent ones are my choir. The women will be my soldiers, with the height of life on their shoulders.”
(os silenciosos são meu coral. As mulheres serão meus soldados com o peso da vida em seus ombros.)
Resultado de imagem para aurora queendom video

No mês passado, a cantora de 21 anos lançou Queendom, a sequência para seu álbum de estreia. Lançado pela Decca (Records), é um poderoso chamado às armas; oferecendo um lugar seguro para seu dedicado fandom – seus Warriors (guerreiros) – e mais pessoas.

Queendom é sobre celebrar todas as diferenças em nós…” ela nos diz.

“Os quietos e os introvertidos, onde eles podem cantar e ser vistos. É sobre as pessoas tímidas e as pessoas solitárias, e eu espero que possa ser um lugar em que possamos ficar sozinhos juntos e então não estar mais sozinhos. Queendom é um lugar para todos nós.” –AURORA.

Para aqueles que de alguma forma perderam suas turnês mundiais, performances ao vivo na TV e sua música sombria, mas bela, e que acumulou milhões e milhões de streams, vocês deviam saber que na Noruega a AURORA é realeza da música. Tem algo de outro mundo sobre ela, sempre parecendo estar ou a beira de liderar um exército viking para batalha ou te encantando totalmente com um sorriso e uma de suas estranhas idiossincrasias (é uma característica de comportamento peculiar de um indivíduo). A jovem artista autoconfiante deixou seu país orgulhoso ao alcançar sucesso global abrir o caminho para uma série de outros (artistas)- sua amiga Sigrid, por exemplo, assim como o selo indie local Vibbefanger e seus talentos.

Hoje estamos animados de compartilhar o vídeo de Queendom, dirigido pela artista visual polonesa-australiana Kinga Burza, que já trabalhou anteriormente com Dua Lipa e Lana Del Rey. Pode parecer inusitado que um vídeo de dança seja um encaixe natural para AURORA, mas esse é diferente: expressivo, mas delicado, ela e seus dançarinos movem-se sensualmente e então animalescamente através de uma construção decadente banhada em luz do sol. Tem pisadas ferozes, uma aparição bônus de um cordeiro de verdade e todos se beijando, incluindo AURORA. Tudo isso para seu pop que urge para que respeitemos a Terra e uns aos outros, a celebrar defeitos e ver que os vira-latas acabam no topo. Se esse é seu Queendom, nós queremos estar dentro.

Para comemorar o lançamento do vídeo, nós ligamos para AURORA, que tinha acabado de voltar para Bergen após sua estadia me California, onde tocou no Coachella (clique aqui e assista ao show completo). Ela está deitada na cama em seu apartamento, as cortinas cobrindo o sol da manhã e deixando seu quarto escuro – estava quente no deserto e ela já teve muito de luz solar, mas está pronta para uma conversa sonolenta.

Bom dia, Aurora! Como foi a viagem?

Oi! Como estão? Bem, na segunda semana estava quase 40 graus e acho que morri umas oito vezes naquele dia, de novo e de novo, mas voltei a vida. O calor me destrói. Foi uma experiência estranha porque eu não sei se era mais sobre a música ou pessoas tirando fotos de si mesmos. Foi um festival vaidoso ao invés de um livre, então foi uma energia estranha para mim.

“Queendom” está disponível há um mês. Como foram as reações?

É engraçado para mim porque a música é só como uma pequena semente – o início de uma flor completa que o álbum vai se tornar. É um sentimento incrível finalmente botar as sementes no chão e fazer as pessoas esperarem pela flor. É bom ver como as pessoas aceitaram “Queendom” em seus braços, porque é sobre isso que toda a música fala.

Você lembra o humor do estúdio quando ela (música) nasceu?

Nós criamos o título “Queendom” (um reino governado por uma rainha) e eu percebi que nunca tinha ouvido essa palavra, então queria explicar o que isso era para mim. Nós sentamos em uma sala com vista para o oceano e tomamos algumas cervejas no estúdio – foi um dia muito alegre, o que acho que se pode ouvir no espírito de Queendom. É muito poderoso e alegre.

Você jjá tinha trabalhado de perto com a diretora do vídeo, Kinga Burza?

Eu sempre trabalho. Queendom é tem um humor um pouco diferente do que geralmente faço. É sobre coisas sérias, mas feitas de um jeito muito leve, porque você também pode dançar. Não é sobre o lugar, é um estado mental, então a ideia era o vídeo ser bastante delicado, suave, convidativo e livre. Eu tenho esses dançarinos e eu queria que estivéssemos sempre nos tocando, sempre juntos. É muito conectado, estamos sempre entrelaçados.

A dança vira uma grande festa do beijo!

Sim! Eu queria deixar claro que todo tipo de amor é aceito e abraçado no meu reino. Eu acho que beijar é uma das coisas mais vulneráveis e belas que se pode fazer, e eu beijo uma das dançarinas – ela é bonita. É meio que uma pequena mensagem para os meus fãs, porque um grande grupo de meus fãs são da comunidade gay. Eu sei que há muitos obstáculos diferentes que eles encontram em seus caminhos e me deixa triste e com raiva pensar nisso.

Como é o seu Queendom? Tem algum visual que vem a sua mente?

Eu acho que se tivesse um visual seria como as áreas de O Senhor dos Anéis… talvez como Rivendell ou algo assim. Parece bom, não é?

Parece (risos)! Como sua vida mudou desde All My Demons Greeting Me As A Friend?

Me sinto a mesma, só um pouco mais informada sobre mim, o mundo, meu propósito e tudo que se aprende pelo caminho. Meu mundo mudou. É um pouco maior agora, e meus braços são um pouco maiores – eu sinto que eles podem alcançar mais e além do que antes, emocionalmente. Eu conheci tantas pessoas novas e isso realmente mudou o jeito que olho para minha missão. Vejo que é muito maior do que achei que jamais seria. Meu grupo de amáveis guerreiros já se esticou pelo mundo inteiro e falam uns com os outros e se conectam. Somos uma família bem unida. Notei recentemente que eu preciso ser gentil comigo mesma para ter certeza que tenho energia suficiente para todas essas pessoas.

Como você faz isso?

De algumas formas eu ainda não descobri como, mas eu gosto de visitar lugares quietos, continuar lendo livros, caminhar na montanha e me isolar por períodos pequenos.

Falando de caminhadas, você está trabalhando em um projeto ambiental. Qual é o plano?

Eu sempre fui muito apaixonada pela Mãe Natureza porque tenho um relacionamento bem próximo com ela. Morando na Noruega ela está ao redor então é muito triste ver o quão longe fomos em destruir o único planeta que temos. Estou tentando fazer as pessoas perceberem que é possível, que você pode dar pequenos passos todos os dias. Encontrei um jeito de combinar isso com minha música, shows ao vivo e meus fãs. Eu quero combinar ajudar o meio ambiente com nossa comunidade ao redor do planeta. Isso é tudo que posso dizer por enquanto, mas estou muito animada sobre isso.


Então quais pequenas mudanças você fez, que acha que outras pessoas deveriam também?

Eu não depilo nenhum pelo do meu corpo todo por tipo, um ano. Realmente ajuda não usar lâminas descartáveis porque elas são feitas de tantos materiais diferentes que é quase impossível reciclar. Eu também compro escovas de dente que são feitas de material reciclável e toda vez que você compra uma, uma criança pobre também ganha. Essas são coisas muito pequenas, mas elas importam. E aí, claro, você tem que reciclar o seu lixo. Eu não como carne, só peixe. Eu voo muito porque tenho a turnê. Você não pode fazer tudo, mas é importante que faça algo. Acho que é o melhor jeito de começar pelo menos.

Você agora tem 21 anos. Que conselho daria para a Aurora de 16 anos?

Diria a ela para se ouvir e confiar ainda mais em seus instintos, porque é uma vergonha desperdiçar boa energia em nada.

Leva um tempo para perceber. Como você acha que será mais velha?

Acho que me cairia extremamente bem ser um velhinha. Eu meio que pareço uma velha senhora de costas com minhas jaquetas e saias. Não posso esperar para ser uma velhinha! Vou celebrar a vida e eu mesma e vou dançar constantemente. Se você é velha e louca é ainda melhor do que ser nova e louca. Mal posso esperar.

Finalmente, para terminarmos, se você fosse uma lutadora qual seria sua música de entrada?

Talvez a música do assobio de Kill Bill… Twisted Nerve? Eu sou bem pequena então acho que seria legal e bizarro e talvez assustaria a outra pessoa.”
Assista ao videoclipe de ‘Queendom’ abaixo:


AURORA não consegue parar de ser fofa e sensata! Nós apoiamos a cantora em sua posição de visão de mundo, e buscamos fazer o melhor que podemos no nosso dia a dia. E você, o que faz para mudar o mundo a sua volta?

Acompanhe o Portal AURORA Brasil nas redes sociais e não fique por fora das últimas novidades da cantora!
Clique AQUI para ver a matéria original.