Em entrevista para o site “No Party No Disco” durante a passagem por Liverpool para sua apresentação no Festival de Música Internacional de Liverpool, AURORA falou sobre o novo álbum, inspirações musicais, seu dente quebrado e a quantidade de faixas que irão compor seu novo disco! Confira:

“Cantora norueguesa com uma propensão para fazer hits.

AURORA cedendo entrevista a Sean Kennedy.

Na vida tem poucos indivíduos que tem grande talento, entusiasmo e potencial. As Winehouses, as Del Reys e as Simones do mundo. Todas com carreiras solo auto-conduzidas, e AURORA provavelmente não está longe dessas comparações.
Nascida na Noruega, AURORA Aksnes passou sua infância na cidade rural de Os, Noruega. Um plano de fundo pitoresco que nutriu uma artista tão única quanto AURORA. Nos encontramos com a estrela esse ano no Festival de Música Internacional de Liverpool para descobrir mais sobre as origens de sua carreira e o que está por vir.
Aqui estamos em um dia escaldante em Sefton Park no LIMF com AURORA.

Sean Kennedy (SK): Muito prazer em te conhecer e, primeiramente, como você está?
Aurora: Estou ótima, obrigada.

(SK): Aproveitando o clima?
Aurora: Não, está muito quente!

(SK): Você é dos arredores de Bergen, não é? Então não é assim em Bergen?
Aurora: Sim, pode ser bem quente as vezes. Mas mais no final da primavera, e o outono já está para começar.

(SK): Então, você morou em Bergen toda a sua vida?
Aurora: Eu moro a apenas uma hora de distância, no fiorde. É um cenário muito dramático e me faz muito feliz.

(SK): Deve ser incrível! Somos do ‘No Party, No Disco!’ daqui de Liverpool e muitas das pessoas do Reino Unido provavelmente sabem que seu cover de Half The World Away do Oasis apareceu no comercial do John Lewis e Conqueror no jogo FIFA 16. Como isso aconteceu, você teve algo a ver com isso?
Aurora: Eu não tenho nenhuma ideia mesmo, as pessoas da minha equipe trabalham nessas coisas o tempo todo para conseguir contratos e isso é parte de ser uma artista. Mas aí se é algo grande nós fazemos, ou se é algo que eu gosto bastante, como um filme que me interessa ou um programa de TV.

(SK): Então, você é um fã do Oasis?
Aurora: Não, não muito, não é bem meu estilo de música. Mas eu aprecio sim o que eles fizeram.

(SK): Bem, o comercial foi gigante na Grã Bretanha, realmente sensacional. Como você se interessou por música então?
Aurora: Eu acho que eu tinha… bem, quantos anos eu tinha? Eu devia ter 4 anos quando eu comecei a apreciar. Comecei a escrever canções no piano. Parece muito grande mas é só o que eu podia fazer, sabe. Aí eu comecei a escrever pequenas músicas quando eu tinha 6 (anos) e acrescentei palavras a elas quando tinha 9. Então eu escrevo músicas de verdade desde de os 9. Então é mais do que metade da minha vida.

(SK): Como o seu processo de escrita mudou desde então?
Aurora: Muito! Porque agora escrever uma música não é só mais eu e meu mundinho. Porque agora eu escrevo para um álbum que quero fazer e tenho que pensar o que quero dizer. Tem muito mais pensamento envolvido na maratona agora, antes era mais momentâneo. Era muito mais do momento e eu só escrevia para meu próprio prazer porque me fazia me sentir completa e por isso nunca parei. Agora eu ainda aprecio isso, mas tem mais paixão e orgulho, é parte de algo maior. É muito bom, me faz muito bem.

(SK): Isso é muito amável. Então só você está envolvida no processo de escrita?
Aurora: Isso meio que depende, é bom trabalhar com pessoas porquê é meio que o único jeito que eu posso ficar com amigos. Eu tenho meu próprio estúdio então eu produzo e escrevo eu mesma mas é muito legal e divertido trabalhar com pessoas que eu gosto, pessoas que eu conheço e um grupo de amigos. Em Queendom tinha 4 de nós e estávamos só no estúdio, bebendo cerveja, se divertindo e falamos sobre esse lugar que eu queria fazer.

(SK): Como uma paisagem sonora?
Aurora: Exatamente, sim, então o título surgiu, Queendom, e falamos “vamos transformar em uma música” e foi muito divertido. Mas eu sempre escrevo as letras e as melodias eu mesma porque é tão difícil. Mas é bom fazer isso com alguém e essa pessoa lembra tudo porque eu esqueço! Tem tanta coisa saindo, como um vômito musical. Então alguém pode pegar isso e me gravar e dizer “não esqueça isso”. Tudo é meio improvisado, menos glamuroso do que parece. Às vezes eu escrevo uma música que nasce quando acordo no meio da noite e passo meia hora e aí está pronto. Como a faixa principal do meu próximo álbum, a última, faixa 8.

(SK): Então você tem um novo álbum a caminho?
Aurora: Sim, ele vai sair em setembro, eu espero. Mas essa música foi escrita em meia hora.

(SK): Sem título?
Aurora: It will do (rindo)

(SK): Valeu a pena tentar uma exclusiva. O que te influenciou em relação a artistas?
Aurora: Bem, a maioria dele todo é na verdade meio que o planeta que me influenciou. Porque é algo tão perigoso e mutável e mata milhares de pessoas e ainda assim nos dá a vida. A gente realmente não sabe como coexistir com ela porque continuamos a matando dia após dia. É um relacionamento tão estranho como o quão poderosa ela é e os animais e sua história com a humanidade como folclore e o jeito que processamos sofrimento e celebração através de cantos. Especialmente música folclórica africana, é lindo. Eu gosto de misturar isso e tenho algumas influências no meu próximo álbum. Música folclórica norueguesa, claro, e música celta. É tudo bastante sobre o planeta.

(SK): Nós fazemos um quadro em nosso site chamado História da Música 101 e você escolhe um artista, álbum, música, qualquer obra que tenha influenciado a música como um todo ou apenas uma experiência pessoal. Então se você teve que escrever uma obra para nós, sobre quem ou o quê você escreveria?Aurora: Hmm… Eu queria dizer algo mais excitante do que eu geralmente digo.

(SK): O que você geralmente diz?
Aurora: Tipo Leonard Cohen ou Bob Dylan, eu sou uma grande fã deles. Esse era o tipo de música que nós tínhamos quando eu era criança, nós não tínhamos rádio, apenas discos. Era como se eu tivesse nascido nos anos 80 ou algo assim. Mas é, eu quero um artista que eu gosto bastante agora, algo underground.

(SK): Alguém em particular que você se lembre?
Aurora: Oh, provavelmente John Wizards da África do Sul.

(SK): Que tipo de música eles tocam?
Aurora: Extravagante, eu diria. É tipo um reggae extravagante.

Foto: @nopartynodisco

(SK): No tópico de gênero, você ainda acredita que isso existe? Dado o cenário atual da música moderna?
Aurora: Não, eu não acho, depende do quão você gosta de música. É fácil dividir tudo em coisas quanto menos você sabe sobre elas. É fácil ver as poucas coisas simples e isso deixa mais fácil achar músicas e organizá-las, mas eu não acho que é necessário. Eu acho engraçado encontrar banas se colocando em caixas tipo indie e eletrônica. É frustrante.

(SK): Então você não se colocaria um rótulo nem nada?
Aurora: Bem, depende de com quem estou conversando, eu acho, ou que música ouviram. Tipo ‘Under the Water’ e ‘Warrior’, as pessoas acham que eu sou mais rock. Então elas têm essa impressão, mas então outras pessoas acham que eu sou mais pop, alternativa. Cada música é bem diferente, mas eu acho que eu seria pop? Talvez um pop nativo.

(SK): Com seu novo álbum vindo em setembro, seria ele um novo tipo de som então?
Neste ponto Aurora começou a ranger seus dentes
Aurora: Sim … desculpe, eu estava jogando pingue-pongue ontem e eu tinha uma garrafa de cerveja na boca enquanto jogava e parti um pedaço do meu dente (Ela nos mostra seu dente lascado e ficamos surpresos com o dano).

(SK): Uau, espero que você esteja bem! Então, estávamos falando sobre o novo som. Ele seguiu em frente?
Aurora: Bom, com um monte de músicas do meu primeiro álbum eu era tão nova e escrevi muitas das músicas quando tinha 11 anos, e elas são tão velhas. Mas agora ainda é muito divertido e agora eu sei mais sobre eu mesma e eu sei mais sobre produção, o que eu não soube por anos.

(SK): Você diria que é uma musicista melhor agora?
Aurora: Ah sim, definitivamente, e eu sou boa nisso! É muito divertido porque eu posso fazer coisas eu mesma e com ajuda apenas caso precisar, mas agora eu sei que é mais focado no “Aurora-land”.

Brilhante ouvir isso, iremos deixá-la ir agora. Muito obrigado por conversar conosco e tenha uma apresentação maravilhosa.
Aurora: Brilhante conhecê-lo também, muito obrigada!

Neste momento Aurora alogia o cabelo do editor, Shannon. Infelizmente, por causa do baixo do palco principal próximo, o áudio fica inaudível. Era realmente apenas um processo de pintura de cabelo dando errado mas e qualquer forma, foi um comentário adorável.

O novo álbum de Aurora será lançado em setembro deste ano, mas enquanto isso, você pode acompanhar sua tour europeia com ingressos no site dela: https://www.aurora-music.com/#live”

Curtiu a matéria? Acompanha o Portal AURORA Brasil nas redes sociais e não fique de fora das novidades sobre o novo álbum da cantora!

Tradução: Marina Vinhas e Jéssica Cardoso
Para acessar a matéria original clique AQUI.