Guia da AURORA para a Mãe Natureza

A cantora / compositora norueguesa, fundadora do Queendom e uma pessoa muito boa, AURORA ama a natureza. Isso fica bem óbvio quando você está ouvindo seu primeiro álbum, All My Demons Greeting Me As A Friend, com faixas como Running With The Wolves, Black Water Lilies, Nature Boy e Under The Water.

Com a nova música chegando em breve (clica AQUI pra saber qual é), falamos com ela sobre suas coisas favoritas no mundo maravilhoso e selvagem que ela gosta de explorar e seu guia para se confidenciar com a Mãe Natureza.

1. Saia da cidade

AURORA: “Se você se encontra em um lugar verdadeiramente quieto onde você pode simplesmente existir, andar, sentar, o que você preferir, em um lugar onde você não está cercado de pessoas, apenas natureza e árvores é notável como você se sente. Isso me faz sentir como se eu pudesse fazer nada mais do que apenas respirar e é muito calmante. Eu realmente amo isso.”

2. Vida e morte

“Minha coisa favorita sobre ela [Mãe Natureza, obviamente] é que ela é muito complexa e que ela nos dá comida, luz, calor e ela nos dá aventuras, mas no dia seguinte ela também pode matar mil pessoas ao mesmo tempo. É assustador, mas eu meio que gosto disso. É uma das únicas coisas que não podemos controlar e ela é um equilíbrio entre a vida e a morte. Ela é perigosa e venenosa, mas também é receptiva. Eu amo tudo sobre ela.”

3. Foco de fiorde

“Sempre fui muito ligada à natureza porque, onde cresci, observava os fiordes, os oceanos e as montanhas. A floresta me faz sentir como se eu tivesse encontrado o meu lugar e eu sei exatamente onde estou. Atrás de mim, há outra montanha com uma enorme floresta e eu andava pela floresta depois da escola. Eu acho que eu poderia sobreviver na floresta desde que eu tivesse um rio com um pouco de água. Sinto muito a falta de lá, sinto muita falta das montanhas quando vou viajar”.

4. Nascimento de árvores

“Quando as árvores são mais altas que você e é como se você estivesse andando em um túnel de folhas e galhos. Eu ando muito devagar para poder ouvir os insetos, os pássaros e as cobras vivendo em harmonia. Acho que o meu momento favorito é depois de estar na floresta, chegar a uma montanha ou a um lago onde de repente tudo está bem aberto. Isso me faz sentir como se eu estivesse no útero novamente. Isso me faz sentir como se eu fosse um embrião, porque é algo que eu conheci e experimentei sem ter a memória exata dele, o que é uma coisa realmente especial. ”

5. Subir em árvores

“Em Londres existem todos esses parques e você consegue ver as árvores. A maioria delas é muito difícil de escalar, mas algumas eu posso subir. Eu sempre amei subir em árvores. Talvez porque eu amava esquilos quando era criança ou a ideia de pequenas fadas vivendo nas folhas mudando as estações.”

6. Perdida no mar

“O oceano me faz sentir muito perdida. É como um mistério sem fim, porque sabemos muito pouco sobre o oceano e o que vive lá. É tão profundo e perigoso. Se você cair e estiver frio demais, você se afundará e estará perdido para sempre. Mas nós temos um veleiro e eu adoro sair no oceano nas ondas grandes. Eu gosto da sensação de estar perdida, mas eu só consigo ficar um certo tempo antes que eu precise voltar para a segurança da terra. ”

7. Grandes pequenas coisas

“Há pequenas coisas que podemos fazer. Eu odeio plástico de uso único, canudos, equipamentos para depilação, escovas de dentes… é por isso que eu também parei de me depilar, porque eu não sabia onde jogar toda a navalha porque ela é feita de dez coisas diferentes. Parar de usar plástico de uso único é a coisa mais fácil e importante no momento. Comprando roupas e produtos que não são feitos ou contêm microplásticos, porque isso vai para o oceano, então o peixe come e, quando eu como o peixe, eu também recebo o plástico, o que é um pouco triste. Se nos concentrarmos nas pequenas coisas agora, isso faz com que as pessoas se sintam menos perdidas e menos desamparadas”.

8. Consiga uma bola de alga

“Eu tenho uma bola de alga de estimação, ele se chama Igor Septimus, gosta do frio e vive na água e ele realmente não come nada, apenas vive do oxigênio na água, então é muito fácil mantê-lo vivo. Eu o coloco na minha geladeira às vezes e isso é como um spa para ele e isso o deixa muito feliz, eu realmente amo minha bola de alga. Eu peguei ele em um pequeno pote de um fã enquanto eu estava em turnê, então eu o carreguei de volta para a Noruega. Ele me meteu em encrenca algumas vezes no aeroporto, mas consegui recuperá-lo e agora ele está na minha casa e é muito fofo. ”

9. Mistérios da lua

“Eu amo a lua e como ela está lá para nós durante a noite e como ela reflete o sol. Ela é apenas uma rocha e consegue iluminar o mundo inteiro à noite. É muito bonito como ela faz esse trabalho e há todas essas superstições em torno dele que me empolgam: vampiros, lobisomens, bruxas, tudo isso.”

10. Um último agradecimento

“Nós realmente apreciamos tudo o que ela (Mãe Natureza) fez por nós e lamento que minha espécie a tenha destruído tanto, mas tudo foi feito porque achamos que era necessário para nossa sobrevivência. Eu mal posso esperar para nós fazermos as pazes com ela. ”

Siga o Portal AURORA Brasil para saber mais novidades! Tem música nova chegando! Não fique de fora! Facebook | Twitter Instagram

Para ler a entrevista original clique AQUI.
Tradução: Marina Vinhas