Sua fonte OFICIAL sobre a cantora AURORA no Brasil.
“Estou trabalhando em dois novos álbuns”, diz AURORA ao site Bandwagon Postado por: Juliano Martins às 23:15

Durante a passagem por Singapura o último mês, AURORA cedeu uma entrevista ao site BandWagon, falando para Cecília Ong sobre inspirações, novos trabalhos, e mais! Confira a tradução:

“É sobre acreditar em todas as pessoas pequenas que são na verdade muito grandes: Uma entrevista com AURORA

AURORA é um símbolo de resistência e ternura

Incorporando uma resplandecência que ferve do interior, AURORA coloca-se em contraste ao panorama pessimista de hoje com um otimismo incessante e música que transcende o ego e serve corajosamente como uma carta aberta ao mundo. Com sua distinta mistura de folk, eletrônico e pop, assim como suas contundentes mensagens políticas, ela resiste contra o estado atual das coisas com um foco ardente em seu último álbum A Different Kind of Human – Step 2, precisamente porque ela deseja e acredita em um futuro melhor.

Antes do festival Neon Lights, no qual AURORA está escalada para tocar, ela fala conosco sobre sua visão para a humanidade e o lugar que isso tem em sua expressão.

Entrevistador: Você voltará para Singapura em breve para o festival Neon Lights. Como está se sentindo?

AURORA: Estou tão animada! Amei estar em Singapura. É tão bonito. A plateia lá foi tão boa e eu realmente aproveitei. Estou tão animada para voltar!

Entrevistador: Parabéns no seu último álbum A Different Kind of Human – Step 2! É uma sequência à Infections of a Different Kind – Step 1, então por que um título diferente e por que esse em particular?

AURORA: Eu queria fazer um álbum que colocasse as pessoas através de um processo emocional. Mas eu percebi que há dois passos nesse processo emocional, então quis fazer dois álbuns onde cada parte representasse esse exato processo emocional. Step 1 é mais sobre coisas internas; é sobre aprender a se levantar por si mesmo, aprender a ser um guerreiro por si mesmo e a se fazer feliz e saudável. Step 2 é bem maior; é sobre se levantar pelo mundo inteiro, pela natureza, mulheres, crianças e homens. É sobre ser um guerreiro. São essas duas partes importantes do mesmo tipo de processo empoderador.

Entrevistador: Você pode compartilhar um pouco mais sobre o estado mental que estava quando escreveu o álbum?

AURORA:  Escrevi o Step 1 nesse grande castelo na França e era muito bonito. Tinha grandes campos e a natureza era incrível, então você só deixa sua imaginação e sonhos correrem sobre as colinas toda manhã. Para o Step 2, eu senti que precisava realmente mergulhar em mim mesma e queria me sentir bem mais solitária e pé no chão. Eu fiz o Step 2 em uma sala bem pequena – uma sala pequena bem escura com paredes azuis e piso roxo. Era realmente minúscula e eu pensei que era a coisa certa a fazer – fazer esse álbum em um espaço pequeno, porque então eu estaria sozinha com meus próprios pensamentos. Eu queria ter certeza que estava buscando em mim minhas opiniões sobre o mundo. É um álbum mais político, então senti que precisava estar trancada em um quarto para realmente descobrir o que eu achava sobre o mundo, natureza, igualdade, e todas essas coisas. Foi um processo bem diferente.

Entrevistador: Em Apple Tree e The Seed tem uma raiva direcionada para a terra morrendo, mas a primeira é mais otimista. Você pode compartilhar um pouco mais sobre essas duas músicas relacionadas?

Resultado de imagem para aurora apple tree

AURORA: Eu sou extremamente investida na Mãe Terra. Eu amo a natureza, como sabe. Em todas as minhas músicas e vídeos tem tanta natureza. Sinto que a natureza é tão importante para nós e é isso que eu amo sobre Singapura também! Vocês tem tanta natureza bela; vocês plantam árvores nos prédios e tem esses belos parques.

É tão importante cuidar da Terra. É o único lugar para nós onde podemos só existir, onde temos beleza livre e onde podemos ser calmos – na natureza, podemos apenas ser. O mundo é tão exigente das pessoas; coloca muita pressão nas pessoas para serem perfeitas ou alcançar grandes coisas. Mas a natureza só o deixa existir. Eu acho que essa é uma emoção importante para experimentar e é por isso que sou muito apaixonada sobre salvar a Mãe Terra para as futuras crianças.

Tem sido tão divertido cantar The Seed e Apple Tree ao vivo. Eu posso sentir toda a plateia sentindo comigo; todos queremos salvar a Terra e todos queremos lutar por algo maior do que nós mesmos. Acho que é natural que as pessoas lutem por algo maior do que nós e é tão bonito ver isso acontecendo. Especialmente pessoas jovens, que estão gritando alto o suficiente por mudança. Eu acho que estamos perto de uma grande revolução.

Apple Tree é muito sobre o individual. Eu acredito tanto no poder de cada pequeno ser humano. Eu acho as pessoas podem fazer coisas muito grandes, especialmente se ficarmos juntos. Todas as pessoas por aí têm tanto potencial para mudar as coisas, e essa é toda a ideia por trás de Apple Tree – acreditar que as pessoas podem fazer uma mudança e que você pode fazer uma mudança. É sobre acreditar em todas as pessoas pequenininhas que são na verdade muito grandes. Podemos fazer grandes coisas.

Entrevistador:  Você disse uma vez que a faixa título é algo especial e próximo a você.

AURORA: É tão especial para mim. Eu penso bastante sobre a morte. Não tenho medo e não fico triste. É só tão interessante como ela nos cerca o tempo todo, mas nós ainda ousamos nos importar uns com os outros e nos apaixonar, mesmo sabendo que nada é para sempre – é uma coisa tão linda. É uma promessa que a vida nos dá; nós sabemos que isso vai acontecer um dia, mas aprendemos a viver com isso. Todos os dias, porque nós vivemos todos os dias, nós só morremos uma vez.

Eu realmente queria fazer uma música para ajudar as pessoas a lidar com a morte e a lidar com a perda de pessoas que amam. É por isso que escrevi essa música. Eu acho que foi a minha mãe, que me disse quando eu era mais nova, que são sempre as boas pessoas que morrem e que as melhores pessoas eram muito boas para o mundo. As pessoas cometem suicídio, o que é uma coisa triste e horrível, mas acontece todos os dias. É quase se o mundo fosse cruel demais para eles e eles bons demais para esse mundo.

É por isso que escrevi essa música, A Different Kind of Human, que é sobre essas criaturas que vem para a Terra para levar um humano que está morrendo. E eles dizem “não tenha medo, vamos cuidar de você. Você estará a salvo e o levaremos para essa nova casa onde estará com pessoas tão gentis como você. Você será mais feliz nesse lugar seguro”. Eu esperava que pudesse ajudar as pessoas que perderam alguém e transmitir que eles estão em um lugar seguro.

Entrevistador: Sua música se aprofunda em diferentes aspectos da humanidade e toca bastante no estado do mundo atualmente. Pessoalmente, você é mais esperançosa ou pessimista sobre o estado do nosso mundo hoje, e você alguma vez se sente apreensiva em revelar suas visões na sua música?

AURORA: Eu sou bastante esperançosa. Sou sempre esperançosa, porque enquanto houver novas crianças haverá pessoas que podem aprender com os erros dos seus pais e sempre terá pessoas que tentarão tornar as coisas boas novamente. Enquanto houver uma árvore, poderemos ajudar essa árvore a se tornar uma floresta inteira se apenas plantarmos as sementes. Podemos reverter bastante, mas temos que fazer algo agora.

Sinto que as coisas estão começando a acontecer agora. Não ouvimos sobre as coisas boas que acontecem todos os dias. Todos os dias muitas grandes mudanças e muitas pequenas mudanças que têm grandes efeitos são feitas. Todos os dias as pessoas fazem coisas para ajudar. Sou muito esperançosa porque sem esperança não teria necessidade de tentar. É por isso que as pessoas precisam ter esperança e acreditar que valerá a pena tentar.

Sempre serei uma grande oradora das emoções humanas. Sinto que música pode ser a educação emocional para as pessoas. Não temos nenhum outro lugar que nos ensine a lidar com emoções e como entendê-las. As pessoas nem sempre gostam de falar sobre emoções. Mas eu sempre escreverei música que espero que possam ser melhores amigos para pessoas e possam ajudá-las a se educarem em suas próprias emoções.

Eu realmente gosto de falar as minhas opiniões sobre coisas que acho importantes e coisas que eu me importo nas minhas músicas. Posso sentir que meus fãs se importam com isso também. Eu não seria capaz de fazer qualquer mudança sem meus fãs. É somente por causa deles que eu posso fazer algum bem com meu pequeno tempo nessa Terra. Juntos somos tão poderosos; somos uma grande onda juntos. Eu definitivamente vou continuar a falar das minhas opiniões e perspectivas nas músicas enquanto estou aqui.

Entrevistador:  Você já está trabalhando em um novo álbum. Pode compartilhar um pouco mais?

AURORA:  Eu estou na verdade trabalhando em dois álbuns e não sei qual álbum lançarei primeiro. Um deles demanda várias viagens e tempo. A música A Different Kind of Human é na verdade uma pista para um desses álbuns e para a direção em que estou indo. O outro álbum será completamente diferente e será bem divertido. O próximo álbum que vou lançar ainda será bem político e emocional, mas estou meio inspirada de uma forma diferente agora. Será ainda mais emocional que os outros, e ainda mais poderoso. Também é mais calmo. Tentarei incorporar bastante natureza e capturar a beleza da vida.

É realmente excitante e será, eu acho, o melhor álbum.”

O que achou da entrevista? Animade para ouvir as próximas músicas de AURORA? Compartilha sua opinião com a gente lá nas redes sociais: Twitter | Instagram | Facebook

‘Infections Of A Different Kind’: Álbum da AURORA completa 1 ano de lançamento! Postado por: Juliano Martins às 15:02

Infections of a Different Kind – Step 1 é o segundo álbum da AURORA,  disponível para streaming e download digital, e em formato físico. Parece que foi ontem, mas o disco foi lançado em 28 de setembro de 2018 pela Decca!

A canção que dá nome ao trabalho conta com mais de um milhão de reproduções só no YouTube! 

Breve histórico

     Tudo começou quando, em 12 de maio de 2016, ao fim da turnê europeia do álbum “All My Demons Greeting Me As A Friend“, AURORA anunciou que estava pronta para começar a escrever e produzir mais material, o que acabou por se tornar seu segundo trabalho de estúdio.

     Aurora passou o ano de 2017 fazendo algumas turnês fora do continente europeu (inclusive, passando pela primeiro vez no nosso país: confira os melhores momentos da cantora no Brasil).

     Já em janeiro de 2018, AURORA ficou reclusa em uma fábrica desativada no interior da França, conseguindo finalizar composições e gravando todas as músicas do seu novo álbum junto com seus produtores: Askjell Solstrand, Roy Kerr e Tim Bran.

     Durante o processo de criação, a norueguesa fez questão de que as canções tivessem uma sonorização de diferentes objetos, como máquina de café, martelo sendo batido na parede, botão de abajur sendo apertados, livros sendo folheados, etc.

Resultado de imagem para aurora aksnes frança estudio

     Entre abril e agosto de 2018, a cantora lançou dois singles, que traziam à cena sua nova identidade visual: “Queendom” e “Forgotten Love” apresentavam uma AURORA dinâmica nunca antes vista.

     Essa seria a primeira vez que a cantora traria temas políticos e sexuais em suas músicas. O videoclipe de “Queendom” (trocadilho a kingdom), por exemplo, incluiu uma mensagem para seus fãs LGBTs, e retratada pela própria Aksnes beijando uma de suas dançarinas, durante o que foi descrito como uma “grande festa de beijos” na intenção de mostrar que “todo tipo de amor é aceito e abraçado” em seu reino.

No entanto, parte do novo material já havia sido apresentado antecipadamente em apresentações ao vivo, incluindo festivais como Lollapalooza Brasil e Coachella.

Ouça o álbum completo no Spotify!

Resultado de imagem para infection of a different kind

Infections Of A Different Kind – Steap 1 foi lançado oficialmente em setembro de 2018, contendo 8 faixas:

1-Queendom
2- Forgotten Love
3- Gentle Earthquakes
4- All Is Soft Inside
5- It Happened Quiet
6- Churchyard
7- Soft Universe
8- 1nfections Of A Different Kind

“Este passo é sobre seguir em frente. Acho que devemos lutar realmente uns pelos outros, mas acho que isso realmente nos impede de ter a capacidade de ver outras pessoas quando estamos com dor. Primeiro você aceita que a vida vem com dor e depois realmente trabalha nela.”
AURORA sobre o disco ao site NME.

Diz pra gente: o que você acha desse álbum? Qual é a sua música favorita? Não deixe de acompanhar Portal AURORA Brasil nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook! 

AURORA lança seu terceiro álbum: “A Different Kind Of Human – Step II”. Ouça agora! Postado por: Kimberly Marques às 03:01

Explosivo!!! Essa é a palavra certa para esse álbum, cheio de uma AURORA totalmente no controle de suas habilidades como compositora, cantora e produtora. Nesse disco podemos sentir o desejo dela de se descobrir musicalmente e transmitir isso a nós, warriors, por meio de sua sonoridade ousada e sempre vibrante.  

Sobre o conceito dos Steps I e II: “O “Step II” vem depois do “Step I” porque são duas etapas de um processo emocional. Se o mundo fosse cheio de pessoas que se dessem amor, espaço para curar-se, tempo para crescer, entendimento. Se as pessoas são boas com elas primeiro, se passarem pelo processo interno de saber seu valor, seu poder e o que você pode fazer por si mesmo. Se você é um ouvinte no “Step I”, talvez no ” Step II” você se torne um guerreiro por aqueles que não podem ser seus próprios guerreiros. Precisamos ser nossos próprios guerreiros, primeiro.” AURORA em entrevista para o Portal Tracklist. 

Nomeado como “A Different Kind Of Human – Step II”, o terceiro álbum da cantora conta com 11 faixas, sendo 6 delas nunca cantadas ao vivo. Em janeiro AURORA decidiu que não iria mais cantar nos shows suas músicas antes de serem lançadas oficialmente, devido á comparações entre as músicas em sua versão de estúdio e a versão ao vivo. Isso contribuiu para nossa ansiedade em ouvir esse álbum.  

Tá curioso sobre o álbum depois de tanta espera? Você pode escutar ele aqui: 

Sobre o que a levou a se inspirar no “Step II”: “Esse álbum tem uma certa raiva as vezes, mas também é divertido, feliz, misterioso e emocional. Eu estive explorando os meus diferentes lados emocionais, estou aprendendo mais sobre mim e está sendo divertido.  Ele é mais raivoso, tem essa faísca e fogo, porque acho que é isso que acontece quando você se torna mais política na música.” AURORA em entrevista a Capricho. 

Confira a tracklist do álbum divulgada pela AURORA no Messenger do Facebook: 

  1. The River
  2. Animal
  3. Dance On The Moon
  4. Daydreamer
  5. Hunger
  6. Soulless Creatures
  7. In Bottles
  8. A Different Kind Of Human
  9. Apple Tree
  10. The Seed
  11. Mothership

Enquanto o álbum é lançado já há críticas positivas sobre o “Step II” nos principais jornais do mundo. O jornal The Independent UK dispara Há um foco na percussão tribal e uma infinidade de técnicas vocais que você não espera em um álbum pop: vocais folk, melodias angulares, um coral masculino. Isso é mais fascinante em algumas faixas do que em outras.”  

Já o Readdork fala que “É um registro mergulhado nas consequências de nossas ações, e como elas impactam o mundo em volta de nós. Com a sugestão de que haverá outro álbum no começo do ano que vem, espere que o barulho aumente ainda mais.” Será que podemos esperar um quarto álbum logo mais?  

Gostou do álbum? Qual sua música favorita até agora? Conta pra gente! 

Não deixe de acompanhar Portal AURORA Brasil nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook! 

De surpresa AURORA lança seu quarto single “A Different Kind Of Human”: Ouça! Postado por: Kimberly Marques às 00:43

AURORA lançou nessa sexta (31) a música ‘A Different Kind Of Human’ de surpresa! Ela é o quarto single que integra o álbum com o mesmo nome ‘A Different Kind Of Human – Step II’. No álbum a faixa está na oitava posição estrategicamente, pois para AURORA o número 8 tem um importante significado tanto no Step I quanto no Step II.  

Capa do single e álbum

A canção, com sonoridade simples, tem a voz da AURORA em primeiro plano como principal instrumento da música. A letra destaca um ser vindo a Terra buscar os humanos diferentes e levá-los para um lugar seguro. Ela também coloca na letra da música pedaços do seu próprio idioma, até então sem tradução: “Omega hai foleet, omega hai foleet, omega toneca, omega for let in”.  

Ta curioso? Ouça agora abaixo:  

Confira a letra para cantar junto:

[Intro]
Hello, Hello, Hello, Hello, Hello

[Verse 1]
Are you awake?
Or are you sleeping?
Are you afraid?
We’ve been waiting for this meeting

[Pre-Chorus]
Oh superman, are you with me when I am too weak?
Oh mother, are you dreaming of me in your sleep?

[Chorus]
We have come here for you
And we’re coming in peace
Mothership will take you on higher, higher
This world you live in is not a place for someone like you
Come on let us take you home

[Verse 2]
It’s time to go
You are infected
Come as you are
Don’t be scared of us, you’ll be protected

[Pre-Chorus]
I guess you are a different kind of human
I guess you are a different kind of human

[Chorus]
We have come here for you
And we’re coming in peace
Mothership will take you on higher, higher
This world you live in is not a place for someone like you
Come on let us take you home

[Post-Chorus]
Omega hai foleet
Omega hai foleet
Omega toneca
Omega for let in

[Bridge]
There is a flaw
In manmade matters
But you are pure
And we have to get you out of here

[Chorus]
We have come here for you
And we’re coming in peace
Mothership will take you on higher, higher
This world you live in is not a place for someone like you
Come on let us take you home

[Post-Chorus]
Omega hai foleet
Omega hai foleet
Omega toneca
Omega for let in

Hello, Hello
Is anybody out there?
I am in home
I am in home

TRADUÇÃO

(Introdução)
Olá, olá, olá, olá, olá

(Verso 1)
Está acordado?
Ou está dormindo?
Está com medo?
Estávamos esperando por esse encontro

(Pré-Refrão)
Oh Super-Homem, você está comigo quando estou muito fraca?
Oh mãe, está sonhando comigo no seu sono?

(Refrão)
Viemos aqui por você
E estamos vindo em paz
A nave-mãe o levará mais alto, alto
Esse mundo em que vive não é um lugar para alguém como você
Venha cá, nos deixe levá-lo para casa

(Verso 2)
É hora de ir
Você está infectado
Venha como é
Não tenha medo de nós, você será protegido

(Pré-Refrão)
Acho que você é um tipo diferente de humano
Acho que você é um tipo diferente de humano

(Refrão)
Viemos aqui por você
E estamos vindo em paz
A nave-mãe o levará mais alto, alto
Esse mundo em que vive não é um lugar para alguém como você
Venha cá, nos deixe levá-lo para casa

(Pós-Refrão)
Omega hai foleet
Omega hai foleet
Omega toneca
Omega for let in

(Ponte)
Tem um defeito
Nas coisas feitas pelo homen
Mas você é puro
E temos que tirá-lo daí

(Refrão)
Viemos aqui por você
E estamos vindo em paz
A nave-mãe o levará mais alto, alto
Esse mundo em que vive não é um lugar para alguém como você
Venha cá, nos deixe levá-lo para casa

(Pós-Refrão)
Omega hai foleet
Omega hai foleet
Omega toneca
Omega for let in

Olá, olá
Tem alguém aí?
Estou em casa
Estou em casa

Gostaram da música? Deixe um comentário pra gente sobre o que você achou. A parte II do álbum estreia dia 7 de junho. Isso mesmo, daqui exatos 7 dias!!! Ansiosos? Pois aqui estamos bastante.

Não deixe de seguir o Portal AURORA Brasil nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook! 
 
Tradução: Jéssica Cardoso 
Matéria: Kimberly Marques 



“É político, é emocional, é sobre mudança e preservação.” AURORA sobre o novo álbum Postado por: Milena Carvalho às 02:48

Recentemente a nossa cantora preferida deu uma entrevista para a Interview Magazine. Durante a conversa com a Sarah Osei, AURORA fala um pouco sobre o álbum novo “A Different Kind of Human” que sai dia 07 de junho.

A música da AURORA é talvez melhor descrita como uma carta de amor para a Terra. Desarmadamente honesta, é imaginado um futuro onde todos nós estamos conectados.


Empática e sensível, mas poderosa, AURORA é uma espécie diferente de humano, e definitivamente uma espécie diferente de musicista. Com seus vocais assombrosos e verdadeiros, em camadas sobre os instrumentos espectrais, seu catálogo de músicas confiantemente fez hits de músicas que não são convencionalmente comerciais. Do seu EP de estréia ‘Running With The Wolves’, para os álbuns ‘ All My Demons Greeting Me As A Friend’ e ‘Infections Of A Different Kind (Step 1)’, AURORA se estabeleceu como talentosa e sábia além dos seus anos. Agora ela está se preparando para lançar seu quarto álbum, ‘A Different Kind of Human (Step 2)’, e plantar uma semente de esperança.

Quando você começou a fazer música?

Eu comecei a fazer música quando tinha 6 anos de idade, e começou a se transformar em músicas reais quando eu tinha 9 anos. Foi uma coisa natural para mim. Eu me divertia muito quando escrevia música.

Como você passou de morar em Os, uma pequena cidade na Noruega, para ser uma das maiores exportações musicais da Noruega?

Eu não faço ideia. Nunca foi um sonho de infância, então eu realmente não me lembro tão bem como tudo veio a acontecer! Eu sinto que acabou de acontecer, e eu acabei de aceitar. Agora eu gosto disso, porque minhas palavras têm poder e eu gosto disso.

Existe um cheiro particular que te faz lembrar de casa?

Eu amo o cheiro de asfalto molhado e grama molhada. Canela e lavanda também me lembram muito da minha mãe e das minhas irmãs.

Você se mudou recentemente de sua cidade natal para a cidade, é mais difícil ser criativo na cidade?

Eu acho fácil ser criativo em qualquer lugar! Não está realmente ligado a lugares comigo, está mais ligado a um lugar que está dentro de mim onde quer que eu esteja.

Sua música sempre carrega uma mensagem social incrivelmente poderosa. Por que é importante para você criar músicas que sirvam a um propósito maior?

Eu sinto que esta vida é uma coisa tão estranha, todas as coisas são apenas temporárias. E no longo tempo em que nós existimos, parece bom que durante o segundo que eu estive na Terra eu fiz algo que significou algo. Isso faz com que eu me sinta segura, quase como se nunca pudesse morrer de verdade, porque a música com propósito grava em nós de uma maneira diferente da maioria das músicas. Isso fica.

Você pensa no ouvinte quando faz música?

Eu penso nas pessoas às vezes quando faço música. Como ‘O que o mundo precisa na música?’, ‘Que tristeza eu poderia consolar?’ Mas agora eu estou em um estado de ser, onde eu escrevo muito sobre o que me irrita, e o que me agrada, o que ninguém responde, e quais problemas estão na frente de nossos narizes, mas a maioria de nós realmente não vê. Então é uma maneira emocional muito boa de falar com o mundo, então todos nós podemos unir forças e arrebentar.

O que você pode nos dizer sobre o seu álbum A Different Kind of Human?

É muito grande, em significado e em sua missão. Eu tenho grandes esperanças para o que ele poderia fazer para pelo menos um ouvinte neste planeta. Eu quero inspirar e intrigar. Há muita coisa escondida nele, e estou animada para as pessoas mergulharem nele e absorverem tudo.

Portanto, este álbum é uma continuação do ‘Infections of a Different Kind’ do ano passado. Você pode nos contar sobre a progressão daquele álbum para este?

Tanto o Step I como o Step II fazem parte de um longo processo, são duas partes diferentes de um processo pelo qual quero que as pessoas passem enquanto o ouvem. Nenhum deles é o começo ou o fim, apenas dois passos muito importantes de todo o processo. Tudo fica um pouco maior, ao invés de você e eu, somos todos nós. É político, é emocional, é sobre mudança e preservação. É sobre tudo, e também nada. É difícil explicar assim, com escrita preta em papel branco, mas todos vocês encontrarão o seu próprio significado nele, e de modo algum o seu significado poderá estar errado.

Existe uma faixa no álbum que seja particularmente próxima de você?

A faixa 8 ao longo da minha carreira é sempre a faixa mais importante.

Sua música “The Seed” é dedicada ao nosso planeta e fala sobre a mudança climática. Muitos de nós realmente querem que as coisas mudem, ao mesmo tempo em que continuamos poluindo a Terra que amamos. Como devemos abordar essa hipocrisia?

Acho que é hora de deixar esses pequenos luxos de lado, e encontrar alguns aspectos interessantes da vida que realmente fazem alguma coisa para ajudar. Há tanta coisa que você poderia fazer para ajudar, porque dentro de todos nós há muito poder. Eu recomendaria que todos assistissem “Nosso Planeta” (no Netflix), é uma maneira muito gentil de mostrar a beleza que este mundo nos oferece, e nos diz para fazer o que é certo, não de forma negativa ou acusadora. E essa é a maneira de inspirar as pessoas, eu acho.

É importante ter esperança o tempo todo?

Eu acho que é. A esperança é como uma chama, que mesmo quando não está lá, sempre há uma maneira de fazê-la aparecer novamente. É selvagem e incontrolável, e pode se mover pelo mundo inteiro com a velocidade da luz, se tivermos a fonte certa de inspiração. A esperança é contagiosa, e acho que é hora de nos deixarmos infectar.

 

A entrevista original e não traduzida pode ser conferida aqui

Vale lembrar que AURORA tem shows marcados no Brasil para MAIO, ou seja, no próximo mês! E claro, você não vai ficar de fora, né? A cantora passará por Belo Horizonte (16), Rio de Janeiro (17), São Paulo (18), Curitiba (22), e Porto Alegre (23).  Saiba mais clicando AQUI. Mal podemos esperar para cantar com toda a alma do mundo junto com a AURORA em terras brasileiras!

Não deixe de seguir o Portal AURORA Brasil nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook!

“Infections Of A Different Kind”: AURORA lança seu segundo álbum! Ouça agora! Postado por: Juliano Martins às 17:32

Vida! É essa a palavra que podemos escrever ao escutar as novas músicas de AURORA. Com a alma transpirando arte e pulsando por música, ela nos mostra o potencial que uma menina nascida em uma pequena cidade da Noruega tem a oferecer para o cenário musical mundial. É importante ressaltar que esse texto deve ser lido ouvindo essa música.

“Infections Of a Different Kind” é o nome que batiza o segundo disco da cantora, que contém oito canções, e que nomeia também uma das mais importantes faixas do disco: a número 8.

“Eu também gosto muito do 8, porque se você olhar ele no espelho também é o mesmo, não importa de que jeito. É tão satisfatório. É também por isso que a música especial é a faixa 8.” disse AURORA em entrevista ao blog musical Live in Limbo Toronto.

Esse álbum nos soa como um estudo sobre o que significa ser humano, explorando todas as maiores e mais cruéis implicações que isso possa causar. Em suas próprias palavras, o álbum é uma meditação sobre a maneira como ferimos e amamos e a maneira como somos tão bonitos, mas também tão terríveis.

Sem data estipulada, o disco foi lançado nas redes sociais ontem (28) por meio das plataformas digitais. O primeiro continente que teve o prazer de ouvir o novo trabalho da cantora foi a Oceania, mais precisamente Nova Zelândia (devido ao fuso-horário). As músicas foram lançadas no Youtube hoje após às 05h00 da manhã do horário de Brasília, e você pode escutá-las no canal oficial de AURORA.

Nesse novo trabalho, AURORA apresentam uma variedade de variações harmônicas que são infinitamente deliciosas de ouvir e instantaneamente essenciais. Isso se deve em grande parte à decisão da norueguesa de desempenhar um papel importante na produção do álbum. As habilidades dela como produtora são muito evidentes, seja a sua emoção expansiva e expulsiva que nos faz sentir conectados ao mundo, ou a complexidade que ela impõe e transforma a sua própria voz. Isso é música! Arrepia! AURORA parece não deixar passar despercebido qualquer instrumento ou parte da sua voz, tendo como resultado uma observação clara de sua personalidade através da música. Dedique esse álbum a quem você ama! Ele é ser humano.

E ao ser perguntada sobre o que a capa representava, ela respondeu:
“A capa? É sobre carregar seu coração e veias do lado de fora da sua pele. Mostrar ao mundo o que você é e o que sente. Permita-se estar infectado.”

“All Is Soft Inside” é a faixa de número 4.

Para cantar junto a faixa número 8:

Infections of a differen kind

it’s a feeling growing old with time
like a restless in a leaves coming down
the world is a hole and we all seem to fall down

and the universe is growing tall
and we all caving into dreams of this base
unfolding her arms cannot do any harm
violent contractions

and if there is a God, would we even know his name?
and if there is a God, I think he would shake his head
and turn away

so belong to a soul
be God in a shape of a girl
walks this world

and I beg, I beg to be drained
from the pain I’ve soaked myself in
so I can stay
okay, and more than okay for a while, for a while, for a while
infections of Different Kind
the world is being attacked by our pain
if I’m the world then why would I hurt all that is living?

and if there is a God, would he then believe in us?
and if there is a God, I think he can’t hear all of us

belong to a soul
be God in a shape of a girl
walks this world

and I beg, I beg to be drained
from the pain I’ve soaked myself in
so I can stay
okay, and more than okay for a while, for a while, for a while

this is the breath, this is the breath.


Abaixo, você pode conferir o tracklist completo do Steap I:

01. Queendom
02. Forgotten Love
03. Gentle Earthquakes
04. All Is Soft Inside
05. It Happened Quiet
06. Churchyard
07. Soft Universe
08. Infections Of A Different Kind

O álbum completo pode ser apreciado no Spotify Brasil. Clique AQUI!

É importante ressaltar que nas últimas semanas AURORA soltou pistas de que o novo disco estava se aproximando, com publicações no Twitter e Instagram:

Nesse segundo álbum, AURORA cria uma resposta extremamente positiva e realista para tempos difíceis que vivemos. O álbum é um toque de clareza para jogar fora os turbilhões negativos do mundo moderno e abraçar a beleza de um reino que ela tão artisticamente apresenta.

Hoje um pequeno teaser de um possível documentário também foi lançado no Youtube! Assista abaixo:

Nos próximos dias iremos publicar uma matéria com todas as traduções!
Qual é a sua faixa favorita do disco até agora? Conta pra gente aqui embaixo!
Não deixe de seguir o Portal AURORA Brasil nas redes sociais:  Facebook | Twitter Instagram

1 2 3
Portal Aurora Brasil